31 de ago de 2012

DIAS IGUAIS

Sempre me apaixono por quem se parece comigo
E sempre sofro, porque eu sou malvada e orgulhosa
Não me lembro quando foi a ultima sexta-feira que fiquei feliz só por ser sexta-feira, talvez tenha sido em uma sexta-feira qualquer como a de hoje, onde nada aconteceu
Os dias são todos iguais, e os que são diferentes possuem tão pouco poder de transformação que os confundo com sonhos, e chego a pensar que nunca existiram
Se todos os silêncios fossem interrogados, mais corações seriam presos
Mas tudo acaba onde não começou

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Permita um fragmento seu escorrer até suas mãos e então escreva