26 de ago de 2012

AMOR SEM REMETENTE

Interrompi meus ímpetos de emoção, deixando-me aprisionar pelo falso conhecimento da interpretação, talvez se não os interrompesse eles teriam sido heróis, e salvo nossas vidas
Tudo que eu toco com o coração se transforma em desencontro 
Mas amor não se precisa provar para saber que é amor
Ele existe e eu não sei desde quando
Queria que você  morasse nas linhas de minhas mãos
Que o vermelho das minhas unhas não fossem só esmalte
Cultivo meus longos cabelos só para que possam cobrir seu peito nas noites de sono
Já tivemos tantas conversas em meus pensamentos
Segredos que eu temo perder a chave
Mas amor sem remetente não cumpre seu destino
É pena que eu só saiba enviar cartas e que meus olhos não possuam legenda












Nenhum comentário:

Postar um comentário

Permita um fragmento seu escorrer até suas mãos e então escreva