30 de mar de 2012

PASSEIOS

Sou o homem da minha relação com o mundo
Distribuo o fim desde o começo, fragmentar a dor é minha forma de suportá-la
Para onde estão indo todos esses olhos
As mulheres que se salvam com o ultimo capitulo da novela
E os meninos que já nascem casados
Tapetes cinzas nos corredores, e buques nas calçadas
Para alcançar a liberdade de não amar, comece amando, o resto flui naturalmente
As mentiras são as maiores verdades do amor, mas as cortinas do sorriso não escondem a nudez dos olhos
O amor não esta no escuro de um piscar de olhos, no silêncio de um pensamento ou na canção de um suspiro, ele mora na intensidade de um grito, no estoque inesgotável  de beijos e abraços que não pedem mais beijos e abraços, na emoção de se incorporar tanto das pessoas a ponto de não ter mais emoção com elas. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Permita um fragmento seu escorrer até suas mãos e então escreva