22 de jun de 2010

ADEUS MUNDO, CHEGUEI MUNDO

Sou só uma menina assustada, perdida entre o mundo dos números, que adicionam cada dia mais o peso da responsabilidade aos meus ombros, e o mundo das letras que escrevem os gritos da minha sensibilidade clamando por liberdade.
No momento que nasci para a escrita morri para a vida, mas agora estou mais viva do que nunca.
As letras me sequestraram do mundo e ninguém nem percebeu, as letras não tem a quem pedir o resgate, então serei delas para sempre
Do meu cativeiro gritei tão alto que o mundo todo escutou, é só o que sobrou a ele, ouvir meus gritos
Não há cadeado nas portas, nem guardas me vigiando, mas fico aqui, sou eu que não me deixo fugir, mas apesar de não voltar eu amo o mundo e quem deixei lá, por isso grito para ele todos os meus dias.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Permita um fragmento seu escorrer até suas mãos e então escreva