11 de jun de 2012

SORRATEIRAMENTE

Não há paz como a de sentir que ninguém mais nos rouba a paz

A linha do destino é tênue, gigantes caem de seus castelos e pequenas sementes desacreditadas crescem e tocam o céu

Há um estranho conhecido em cada um, não porque nós nos desconhecemos, e sim porque mudamos

Não me alegra pensar que o mundo é redondo, afinal, ninguém nota mesmo que esta de ponta cabeça   

Não há amor capaz de nos livrar da solidão de ir sozinho para o caixão

Muitas vezes a unica distancia que separa duas pessoas é a ousadia de se aproximar

Que segredo esconde o sorriso, tão pequeno a ponto de caber na prisão dos lábios e tão imenso a ponto de alcançar vários corações

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Permita um fragmento seu escorrer até suas mãos e então escreva