4 de nov de 2012

POESIA GUARDADA

Quando longe, esteve perto, quando perto, esteve longe
Nossa amizade foi se despindo revelando a nudez da intimidade
Nossa intimidade foi se vestindo compondo o recato do constrangimento
Enquanto ele se guiou pelas folhas rasgadas de nossos calendários, eu notei seus cortes de cabelo e suas trocas de perfume
Diante de seu torpor de emoção, não só minhas unhas se tornaram retráteis, mas também meu coração
Naquela lua, que se despediu malograda, eu conheci o dono das minhas poesias guardadas


Um comentário:

Permita um fragmento seu escorrer até suas mãos e então escreva