22 de mai de 2012

SEDUÇÃO ABSTRATA


A morte é a vida da justiça, todos são iguais dentro de caixões
Borboleta adulta voltou para o casulo, mas ela não tem mais em que se transformar, já é, já foi
As  pulseiras fazem a dança do ventre
O pecado é oferecido pelas maçãs do rosto
O olhar que foge, se confunde com o que dorme
As palavras, são as cortinas para conter a denuncia do silêncio
O frio esta saindo e não chegando
Tela de sedução abstrata



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Permita um fragmento seu escorrer até suas mãos e então escreva